Estilo de VidaTagged , , ,

Falência dos ovários antes dos 40 revela menopausa precoce

Você sabia que mulheres com menos de 40 anos podem ser acometidas pela menopausa? É a chamada menopausa precoce. Isso acontece devido à falência dos ovários, ou seja, quando eles param de funcionar mais cedo que o normal, mais precisamente antes dos 45 anos, quando é diagnosticado o início da menopausa comum.

O que acontece quando há a falência dos ovários?

Com a falência dos ovários, a mulher não produzirá mais os hormônios sexuais, como o estrogênio e a progesterona, deixando de ovular e também deixando de ser fértil.

Listamos nesse artigo algumas questões importantes, para que se compreenda todas as transformações que ocorrem no corpo de uma mulher que passa por essa fase precocemente.

Neste texto vamos destacar os seguintes temas sobre a menopausa precoce:

  • Consequência da falência dos ovários;
  • Sintomas da menopausa precoce;
  • Como tratar a menopausa precoce.

Causas da Menopausa Precoce

Estima-se que no Brasil a menopausa precoce afete apenas 1% das mulheres. Desse total, geralmente, 5 a 10% das mulheres ainda conseguem engravidar e ter filhos, antes que da falência dos ovários por completo.

Isso pode ser assustador para qualquer mulher, afinal, além de entrar na menopausa mais cedo, ainda corre-se o risco de não ter mais tempo para engravidar.

Por que a menopausa chega mais cedo?

Existem algumas causas que provocam a menopausa precoce, que podem estar ligadas a fatores hereditários, internos ou externos. Os fatores hereditários estão vinculados diretamente a casos na família, como mãe ou irmãs que já tiveram menopausa antecipada.

ovariesOs fatores internos referem-se a doenças autoimunes atreladas a problemas de tireoide por exemplo, e a alterações cromossomiais, como é o caso de mulheres que possuem a Síndrome de Turner e, por isso, nascem sem uma parte de um cromossomo X ou perdem o cromossomo inteiro. Por conta deste defeito, geralmente os ovários não se desenvolvem, resultando na menopausa precoce (falência dos ovários).

Já a menopausa prematura decorrente de causas externas, pode estar associada, por exemplo, ao fumo, estresse, ligação das trompas, retirada do útero e dos ovários ou tratamentos contra o câncer, como radioterapia e quimioterapia.

Sintomas da Menopausa Precoce

O primeiro indício de quando se está entrando na menopausa precoce é o fim do ciclo ovulatório, por isso, não terá mais o fluxo menstrual, além disso, perceberá os sintomas referentes ao climatério (que marca a passagem da fase reprodutiva para a não reprodutiva), sendo eles:

  • ondas de calor;
  • perturbações do sono;
  • variação de humor;
  • falta de libido;
  • secura vaginal;
  • depressão;
  • ansiedade;
  • dificuldade de concentração;
  • cansaço;
  • irritação;
  • distúrbios do sono;
  • lapsos de memória;
  • aumento de peso.

Isso implica dizer que você sentirá os mesmos desconfortos de quem entra na menopausa na idade natural da mulher, a partir dos 45 anos.

Pode ser um pouco apavorante entrar nesta fase de forma precoce, porém, especialistas afirmam que é extremamente necessário assumir seu novo momento de forma tranquila, pois ela se tornará menos dolorosa.

Como tratar a menopausa precoce?

  • Exercícios físicos: eles são essenciais no tratamento da menopausa, pois, além de aumentar a resistência corporal, ainda trazem uma sensação ótima de bem-estar.
  • Alimentação saudável: Costuma se alimentar de forma incorreta? Come muitos alimentos industrializados? Cuidado! Isso pode prejudicar o seu corpo e piorar os sintomas. Frutas, legumes e verduras auxiliam na redução das sensações incômodas.
  • Suplementos naturais: essa é uma ótima alternativa para quem tem a vida corrida ou para quem procura algo mais prático, pois, os suplementos naturais possuem os nutrientes necessários para manter o corpo saudável e podem ser levados para qualquer lugar, já que cabem na bolsa. Muitas mulheres na menopausa indicam o Active Woman Plus, que é um produto que possui em sua fórmula óleo de Prímula, óleo de linhaça e gérmen de soja, além dos ômegas 3 e 6.

E a reposição hormonal?

Muitas mulheres optam pela TRH (Terapia de Reposição Hormonal) para repor os hormônios de estrogênio e progesterona perdidos na menopausa, mas, antes de recorrer a este tipo de tratamento, observe primeiro os riscos que ele pode trazer:

  • câncer de mama;
  • ataques cardíacos;
  • AVC (Acidente Vascular Cerebral);
  • embolismo pulmonar.

Consulte um médico para verificar se este tratamento é o realmente tranquilo e saudável para você.

Cuide da sua saúde e não deixe a falência dos ovários interferir no seu dia a dia. Deixe seu comentário!

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *